Família, torna-te o que és!

Como inciativa surgida do Ano da Missão na Família, a Diocese de Blumenau optou pela Missa da Família. Dom José se propôs a celebrar em todas as Paróquias e Áreas Pastorais da Diocese uma missa especial com as famílias.

Tenho participado de algumas dessas missas, com a intenção de registrá-las em imagens e textos. Impressiona-me como em cada igreja, o povo vem em massa. Veja esta imagem da Igreja Matriz da Fortaleza, em Blumenau, onde o evento aconteceu no dia 30 de agosto de 2012, às 19h. O mesmo templo está em reforma e está quase pronto, com significatica ampliação da sua nave. Mesmo assim, a lotação era total. Não havia mais lugar para sentar-se. Algumas pessoas tinham que ficar em pé. Outras sentaram-se nos bancos de fora, enconstados à parede.

Essa sedenta busca, não há dúvidas, mostra a esperança de encontrar na Igreja o verdadeiro socorro diante dos problemas, ameaças, desorientação, com que as famílias, hoje, se deparam.

Nem precisa ser alguém muito letrado para perceber quanto sofrimento invade  casais, pais e filhos. E com situações novas, como as verdadeiras “doenças da internet”.

Só para citar uma informação de Dom José, sempre comentada na Missa da Família. Pesquisas indicam que a maior formadora de opinião a respeito da família, hoje, entre nós, é a novela. E que tipo de família sugerem tais programas? É o tipo de familia sem rumo, onde cada um quer exercer o seu direito de ser feliz.  Se se casa e se separa; se se busca outra companheira, outro companheiro; se “rola” um relacionamento gay; até se o homem se casa com três ou quatro mulheres ou se, para evitar o “incômodo” dos filhos, se adota um animal…., isso ninguém se pergunta se é certo ou errado. Importa não perder a chance da felicidade pessoal, a mais prazeirosa possível.

Esse violentíssimo choque com a perspectiva cristã da família, que elas trazem da sua longa tradição,  chega a abalar a sua estrutura. É preciso, é urgente, então, fortificá-la com a renovação daqueles suportes divinos do amor-doação, do amor-perdão, da fidelidade, da vontade de Deus, da família conforme o plano de Deus.

E a celebração da Missa da Família é uma ocasião que soma positivamente diante dessa profunda e angustiante crise.  Um dos sinais dessa constatação é que o pessoal, de fato, deixa a novela, a internet, deixa tudo, para vir à Casa de Deus.

Deus abençoe e ilumine sua família. Que ela seja forte para suportar os ventos e as tempestades. E como aquela “casa construida sobre a rocha” da Palavra de Deus, confome o Evangelho (Cf Mt 7), resista. E mais do que isso: torne-se ainda mais o que uma família deve ser. Como dizia um dos documentos da Igreja (não tenho bem presente qual deles e nem exatamente os termos, mas o sentido está aí): “Família, torna-te o que és”!

 

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s