Culto ecumênico abre a Semana do Advogado em Blumenau

Sob a animação do Pastor Dieter Juergen Thiel, presidente do Núcleo Ecumênico de Blumenau e pároco da Igreja do Caminho – IECLB, no bairro Velha Central, e do Padre Raul Kestring, coordenador do movimento ecumênico na Diocese de Blumenau e membro da diretoria do Núcleo Ecumênico de Blumenau, no dia 10 de agosto de 2012, às 19h30, na Paróquia da Paz, bairro Velha, em Blumenau, realizou-se o culto ecumênico de abertura da Semana do Advogado.

Ilustrado por algumas imagens, publicamos, abaixo, o roteiro da mesma celebração, pensado com a colaboração de membros da OAB – subseção Blumenau, e  redigido pelo Pe. Raul Kestring.

—————————————————————-

Celebração ecumênica alusiva ao Dia do Advogado (11 de agosto)

Dia 10 de agosto de 2012, às 19h30, na Igreja da Paz, bairro Velha, em Blumenau

1.        Sinos

2.        Entrada dos celebrantes – música (Cantores)

3.        Comentarista (Dr. Cesar Wolf) – Boa noite a todos! Reunimo-nos nesta bonita Igreja da Paz, acolhidos por esta Comunidade cristã e seu Pastor, Irineu Wolff, advogadas e advogados, familiares e amigos para celebrarmos a Dia do Advogado, que transcorre na data de 11 de agosto, amanhã. Reunir-se, associar-se, somar buscas e conquistas é próprio do ser humano. “Sozinho não sou ninguém” – reza a letra de uma canção. Seja este fato de estarmos juntos realmente expressão da solidariedade que nos irmana em nossas alegrias e dores.

Numa assembleia de cunho religioso-cristão, como esta que aqui nos congrega, além de voltarmo-nos para nossos irmãos e irmãs de profissão, o que já é importante – no entanto, não podemos deixar de celebrar nossa crença, nossos valores, nossos mais profundos anseios e esperanças. Criados à imagem e semelhança de Deus, nele reconhecemos a fonte da nossa vida, das nossas inspirações e luzes, especialmente em momentos de dúvidas, incertezas e provações.

A Palavra do nosso Deus-amor aqui será nosso alimento, a referência do nosso ser e do nosso agir, especialmente no serviço que prestamos ao próximo, à sociedade. Se ele é nosso Criador, deve ser, portanto, também nossa bússola, nossa esperança e nosso destino.

Iniciemos nossa celebração ecumênica, alusiva ao Dia do Advogado com o hino: Somos gente da esperança.

4.        Hino de abertura – Coral Canarinhos

4.1 – Somos gente da esperança – Que caminha rumo ao Pai. – Somos povo da Aliança – Que já sabe aonde vai.
Refrão: De mãos dadas a caminho – Porque juntos somos mais, – Pra cantar um novo hino – De unidade, amor e paz.
4.2  – Para que o mundo creia, – Na justiça e no amor – Formaremos um só povo, – Num só Deus, um só Pastor.
4.3 – Todo irmão é convidado – Para a festa em comum: – Celebrar a nova vida – Onde todos sejam um.

5.        Saudação Apostólica – P. Dieter – Em nome do nosso Núcleo Ecumênico de Blumenau, cuja presidência tenho a responsabilidade e a honra de desempenhar, desejo exprimir a todas e todos aqui reunidos as boas-vindas. O Núcleo Ecumênico de Blumenau congrega três das Igrejas Cristãs da nossa região: a Igreja Evangélica Luterana do Brasil – IECLB, a Igreja Católica Apostólica Romana – ICAR e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB. Há mais de dez anos, estamos nos encontrando para buscar a unidade, expressamente pedida pelo nosso Salvador Jesus Cristo. Esta celebração que ora estamos iniciando é fruto dessa caminhada conjunta. Faço questão de mencionar que uma equipe da OAB nos ajudou a prepara-la.

Por isso, principalmente em nome do Deus Criador e Pai que, assim, nos irmana, declaramo-nos reunidos; igualmente em nome do Deus revelado em Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador, e assim também em nome do Espírito Santo, força de transformação e santificação.

Todos: “Que alegria quando ouvi que me disseram: vamos à Casa do Senhor”!

6.        Rito Penitencial – Pe. Raul – Diante de Deus, como estamos neste momento, fazemos a experiência do apóstolo Pedro, ao perceber o poder do Senhor. Logo após o fato extraordinário da pesca milagrosa, disse a Jesus: “Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador”. Jesus lhe retruca: “Não tenhas medo! De agora em diante, serás pescador de homens”. O Mestre aponta-lhe logo a missão que o espera. Ocorre assim também conosco. Quem não se sente indigno diante do Deus Altíssimo? Este Deus, porém, manifesta-se misericordioso, compassivo, indulgente e confiante na capacidade do ser humano aliar-se ao seu projeto de vida e salvação. Com certeza, o profissional do Direito e da Justiça faz também esta experiência. Necessita da palavra de encorajamento, dos gesto de acolhida e de perdão de Deus para desempenhar sua missão, sua responsabilidade.

6.1 – Senhor, quando sentimos o peso da culpa pelos nossos pecados, fraquezas, carências na nossa vida pessoal, familiar, cidadã, profissional, socorre-nos com tua misericórdia, e  tem piedade de nós!

Canto: Kyrie eleyson.

6.2 – Cristo, quando a desesperança, a dúvida, a incerteza, o fracasso, batem à porta do nosso coração, socorre-nos com tua graça e tem piedade de nós!

Canto: Christe eleyson.

6.3 – Senhor, quando os obstáculos diante da nossa tentativa de construir a paz, a justiça e o amor nos parecem intransponíveis, maiores do que nossas forças, socorre-nos com tua luz e tua esperança, e tem piedade de nós!

Canto: Kyrie eleyson!

7.        Anúncio da Graça (absolvição) – Arrependidos dos nossos pecados e confiantes no amor incondicional de nosso Pai e Criador, manifestamos a certeza de termos sido perdoados e renovados para a missão de parceiros,  colaboradores, de seu plano de salvar a humanidade, o mundo.

“Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”(1Jo 1,9).

Através do hino, a seguir, nos unimos no louvor a Deus pelo seu amor de Pai pelos seus filhos e filhas, manifestado pela salvação realizada por Jesus Crucificado/ressuscitado. Amor este, que se expressa concretamente também na maravilha da criação.

8.        Canto:
8. 1 – Senhor, meu Deus, quando eu, maravilhado, – fico a pensar nas obras de tuas mãos; – o céu azul, de estrelas pontilhado, – o teu poder mostrando à criação.
Refrão: Então minh’alma canta a ti, Senhor! – Grandioso és tu! Grandioso és tu! – Então minh’alma canta a ti, Senhor: Grandioso és tu! Grandioso és tu!
8.2 – Quando a vagar nas matas e florestas, – o passaredo, alegre, ouço a cantar; – olhando os montes, vales e campinas, – em tudo vejo o teu poder sem par.
8.3 – Senhor, meu Deus, eu canto o teu amor. – Pai, tua bondade deu-me grandes dons. – A vida inteira é só pra teu louvor – e tudo, tudo, ponho em tuas mãos.
8.4 – E quando, enfim, Jesus vier em glória, – ao lar celeste, então, me transportar, – te adorarei, prostrado e para sempre – grandioso és tu, meu Deus, hei de cantar!

9.        Oração do dia – P. Dieter – Pai amado, nesta ocasião em que celebramos o Dia do Advogado, reunimo-nos nesta tua casa para agradecer-te por grandes dons. O maior deles é a vida que nos deste. A família que nos deste é motivo de nosso profundo agradecimento. O trabalho, a profissão de advogados que conquistamos com tua graça, não podemos cessar de agradecer-te. Somos-te agradecidos, Pai, pela esperança que sempre nos impulsiona para a vitória, principalmente para a vitória da nossa salvação. Dá-nos sempre a luz do teu Espírito para que, com nossa inteligência e nosso amor, possamos  ajudar as pessoas em dificuldades, ter compaixão dos sofredores, e construir uma sociedade mais humana e fraterna. Acolhe nossa gratidão e nosso pedido, Pai querido, em nome de Jesus e na unidade do Espírtio Santo!

Todos: Amém!

(P. Dieter conclama para escutar a Primeira Leitura)

11. Primeira Leitura  – (A cargo de alguém da OAB) –  Leitura do Livro do Profeta Amós, capítulo 7, versículos 7 a 9: Eis o que me mostrou o Senhor Deus: Vi um homem em cima de uma parede, e na mão tinha um prumo. E o Senhor me perguntou: “O que é que estás vendo, Amós?” – “Um prumo”, respondi. E ele me disse: “Vou nivelar Israel, meu povo. Não posso mais deixar passar. Os lugares altos de Isaac serão demolidos, os santuários  de Israel serão arrasados e venho com a espada contra a casa de Jeroboão.”

12. Canto de Aclamação ao Evangelho:

Refrão: Fala, Senhor, (fala, Senhor)/ palavra de fraternidade!/ Fala, Senhor (fala, Senhor)/ és luz da humanidade.
12.1. A tua Palavra é fonte que corre,/ penetra e não morre, não seca jamais.
12.2. A tua Palavra que a terra alcança/ é luz e esperança que faz caminhar.

13. Anúncio do Evangelho – Lc 17,11-19

14. Canto: Aleluia (pascal)

15. Homilia – P. Dieter (Ao final, convida para recitar o Credo, iniciando-o)

16. Credo (versão ecumênica)

Creio em Deus Pai,/ todo poderoso,/ criador do céu e da terra./ E em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor,/ que foi concebido pelo poder do Espírito Santo,/ nasceu da virgem Maria,/ padeceu sob Pôncio Pilatos,/ foi crucificado, morto e sepultado./ Desceu à mansão dos mortos. Ressuscitou ao terceiro dia./ Subiu aos céus,/ está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso,/ donde há de vir a julgar os vivos e os mortos./ Creio no Espírito Santo,/ na santa Igreja Cristã,/ na comunhão dos santos,/ na remissão dos pecados,/ na ressurreição do corpo e na vida eterna./ Amém.

17. Preces

Introdução – Pe. Raul: Pedir é próprio de quem se sente necessitado material e espiritualmente. Ao mesmo tempo, sabe a quem se dirigir para buscar tudo aquilo de que necessita. Com a confiança que nos inspira o próprio Cristo diante do nosso Pai, expressemos-lhe nossos pedidos.

(Encarregados da OAB proferem as preces – Após cada, todos cantam o refrão: Misericórdia, Senhor, misericórdia, misericórdia):

Conclusão – P. Dieter: Senhor, nosso Deus e Pai, temos certeza que escutas teus amados filhos e filhas aqui reunidos. Te agradecemos e louvamos pelo teu poder e tua misericórdia a nos amparar constantemente. Ao mesmo tempo queremos dizer-te que desejamos seguir teus mandamentos, teu plano de amor e salvação para que vivamos a tua alegria e a tua paz, espalhando-as ao nosso redor, aos nossos familiares, amigos, clientes, ao mundo. Por Cristo, Senhor nosso. Amém!

Jesus, o Salvador, em quem repousava plenamente o Espírito Santo, ensinou os seus apóstolos e nos ensina sempre a rezar. Por ele, então, conduzidos, dirijamo-nos, agora, ao Pai, com aqueles pedidos que ele mesmo nos sugeriu. (Inicia o Pai Nosso)

18. Pai-Nosso (versão ecumênica)

Pai nosso, / que estás nos céus ,/ santificado seja o teu nome. / Venha o teu Reino, / seja feita a tua vontade, / assim na terra como no céu. / O pão nosso de cada dia dá-nos hoje, / perdoa as nossas ofensas, / assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. / E não nos deixes cair em tentação, / mas livra-nos do mal, / pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. / Amém.

19. Momento das ofertas

Motivação – Pe. Raul: De acordo com a equipe que ajudou a preparar esta celebração, achamos oportuno que fossem apresentados dois projetos pastorais e evangelizadores das nossas Igrejas. A eles serão destinadas as ofertas espontâneas que, a seguir, serão recolhidas. Significam a oferta de nós mesmos ao Senhor. Que através de nossa vida, nossas qualidades, nossos bens, fruto do suor do nosso rosto, possamos ser instrumentos de esperança, conforto, vida nova, especialmente para quem sofre carência material ou espiritual.

(Enquanto são recolhidas as ofertas canta-se:)  Pai de amor aqui estamos

Canto – 19.1. Pai de amor aqui estamos – Celebrando a unidade. – Somos teus filhos amados – Nesta mesa da igualdade. – Somos uma só família, – Somos um só coração. – Eis que a graça da partilha – Entre nós faz-se oração.
Refrão: No raiar de um novo tempo – Vida nova então se faz.
A esperança do teu povo – É justiça, amor e paz!

19.2. Ó Jesus, Senhor da vida, – Vem trazer libertação! – Desta gente tão sofrida – Vem mostrar-te um Deus-irmão. – Tua cruz é rumo certo, – Junto a ti vamos seguir, – Pois teu reino está bem perto: – As sementes vão florir!

19.3. Santo Espírito de Amor, – Faz em nós tua morada, – E na luta contra a dor – Guia nossa caminhada! – És a fonte da verdade, – Vem mostrar a direção: – Vida plena, dignidade, – Povo livre, mundo irmão!

20. Momento da Paz – Silêncio motivadoP. Dieter – Para todos nós a Oração de São Francisco é muito significativa. Ela nos lembra atitudes cristãs, de fé, diante das sombras que a vida, o mundo nos apresenta. Convido todos e todas para rezarmos juntos esta oração.

“Senhor, faze de mim um instrumento da tua Paz: Onde há ódio que eu leve o amor; onde há ofensa que eu leve o perdão; onde há discórdia que eu leve a União; onde há dúvidas que eu leve a Fé; onde hpá erros que eu leve a Verdade; onde há desespero que eu leve a Esperança; onde há tristeza que eu leve a Alegria; onde há trevas que eu leve a Luz!  Ó Mestre, faze que eu procure menos ser consolado do que consolar; ser compreendido do que compreender; e se amado do que amar. Porquanto, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado; e é morrendo que se vive para a vida eterna.”

21. Bênção final – Pe. Raul  – A palavra bênção deriva do verbo bendizer. Quando abençoamos nossos filhos, nossos netos, nossos caros, dizemos, desejamos coisas boas para as pessoas que amamos. Muito mais nosso Deus e Pai deseja o melhor para cada um de nós, para nosso grupo, associação, Igreja. Não só ele deseja, mas tem poder para nos dar o melhor. Em nome dele, abençoamos agora todos os que aqui estão presentes, suas famílias, seus lares, seu escritório de trabalho, sua escola. E fazemos isso assim como Deus mesmo ensinou a Aarão, como lemos no livro dos Números (6,24-27):

(Os dois celebrantes estendem as mãos sobre a assembleia reunida)

P. Dieter: “O Senhor te abençoe e te guarde.”
Pe. Raul: “O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti.”
P. Dieter e Pe. Raul: “O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!”

Todos: Amém!

22. Hino final: Vibra uma canção de esperança

22.1 – Vibra uma canção – De esperança e alegria. – Surge no horizonte – O raiar de um novo dia.
Refrão: Canta, dança, entra na festa,- Sente a alegria de viver. – Olha o céu sorrindo, – Vê a beleza deste renascer.
22.2 – Canta, dança nesta ciranda,- Sonha de novo sem temer. – Vai à cidade, – Leva a notícia deste amanhecer.
22.3 – No olhar do povo – Brincam risos de criança. – Mãos se entrelaçam, – Recriando a confiança.
22.4 – Livre canta o vento – Boa nova de amizade. – Brilha a paz na terra, – Nasce nova humanidade.

23. DespedidaP. Dieter – Nossa celebração está encerrada. Na alegria e na força do Senhor e Salvador Jesus Cristo, vamos em paz!

Todos: Amém!

Igreja luterana – IECLB, Paróquia da Paz, no bairro Velha, Blumenau, onde foi celebrado o Culto Ecumênico de Abertura da Semana do Advogado

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s