«O Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça» – Um companheiro de São Francisco de Assis (séc. XIII)

Ó Senhora Pobreza, o filho do Pai soberano enamorou-se da tua formosura (Sb 8,2) […], sabendo que serias a mais fiel das companheiras. Antes de Ele ter descido da sua pátria luminosa, foste tu quem lhe preparou um lugar conveniente, um trono onde se sentar, um leito onde descansar: a paupérrima Virgem, de quem nasceu. Desde o Seu nascimento estiveste à sua cabeceira; deitaram-no «numa manjedoura, por não haver lugar para eles na hospedaria» (Lc 2,7). E tu acompanhaste-o sempre, enquanto Ele esteve na terra: «as raposas têm tocas e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça». Quando começou a ensinar, depois de ter deixado os profetas falarem em seu nome, foi a ti quem primeiro ele elogiou: «Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu!» (Mt 5,3).

Depois, ao escolher alguns amigos como suas testemunhas para a salvação da humanidade, não foi por comerciantes ricos que optou, mas por modestos pescadores, para a todos mostrar em quanto estima te tem, Senhora Pobreza, devia gerar amor por ti. Por fim, como se fosse necessária uma prova gloriosa e definitiva do teu valor, da tua nobreza, da tua coragem e da tua proeminência sobre as outras virtudes, foste a única a manter-te ligada ao Rei da glória, enquanto os amigos escolhidos o abandonaram.

Companheira fiel, terna amante, nem por um instante o deixaste; a Ele cada vez mais ligada ficaste, à medida que O vias mais e mais universalmente desprezado […]. Foste tu a única a consolá-lo. Não o deixaste até à morte, «e morte de cruz» (Fl 2,8), nu, com os braços abertos em esforço, com as mãos e os pés trespassados por pregos […], de tal forma que nada mais lhe restava para mostrar da sua glória para além de ti.

Um companheiro de São Francisco de Assis (séc. XIII)
Sacrum commercium, 22

 

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s