Amores-perfeitos, mais do que belas flores

A imagem ao lado, capturei-a à porta de entrada da igreja-matriz Santa Terezinha do Menino Jesus, em Timbó. Muito significativo aquele canteiro de flores! Elas ficam bem em qualquer lugar. Mas ali, lembrava o amor de Jesus, tão profundmente vivido por Santa Teresinha.

Enquanto fazia a imagem, Dom José Negri, Bispo Diocesano de Blumenau, conduzia a Leitura Orante da Palavra dentro da bonita igreja. Passava do horário das 20h. E o tema era a afirmação de Jesus: “Vós sois o sal da terra! Vós sois a luz do mundo” (Cf. Mt 5).  O Bispo ilustrou muito bem esta frase do Senhor quando contou um fato da vida da grande santa, doutora da Igreja.

Um criminoso havia sido condenado à morte por enforcamento, prática judiciária generalizada na idade média, e que se estendeu até em pleno século 19, no qual nasceu e viveu Terezinha. Ela soube que o infeliz homem se manifestava totalmente descrente em Deus. Não acolhia o sacerdote que vinha oferecer-lhe e sacramento da reconciliação com Deus e os irmãos. E isso por diversas vezes.

A santa religiosa carmelita não se conformou. Começou a rezar intensamente pela salvação deste irmão de coração empedernido. Dom José falou até o nome dele. Infelizmente não o guardei bem na memória. Voltarei a esse fato ainda e trarei esta informação.  

Aproximava-se a hora da irrevogável execução. A criatura fizera, de fato, muitas barbaridades. A rejeição de Deus e do seu perdão resistia. Santa Terezinha redobrava suas orações.

À última hora e pela última vez, o ministro de Deus oferece o crucifixo para que aquele também amado filho de Deus o beijasse, sinal da conversão, sinal da acolhida do perdão de Deus para todos os seus pecados. Como o “bom ladrão” que, como se diz, “roubou até o céu” na última hora, aquele condenado também rendeu-se: beijou a cruz.

A grandeza da misericórdia de Deus! Mas ela passou pelo coração de uma mulher misericordiosa. Acreditou na misericórida e com perseverança, invocou-a para o malfeitor.

Amores-perfeitos se vê por todos os lugares. A cidade de Blumenau apresenta muitos canteiros, muitos deles pequenos. No entanto, vendo-os, não só os admiramos: podemos lembrar da bem-aventurança da msericórdia: “Felizes os misericordiosos porque alcançarão misericórdia” (Mt 5,7).  Misericórdia, o perfeito amor.

Finalmente, leia abaixo o escrito sobre a misericórida. Achei-o muito oportuno, claro, lúcido. Só pode ser fruto de uma pessoa verdadeiramente misericordiosa e que, dessa forma vivia a alegria, a paz de Deus.


«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso»
(Santo Isaac, o Sírio (séc. VII), monge perto de Mossul)

Não procures distinguir o homem digno do que não o é. Que a teus olhos todos os homens sejam iguais para os amares e os servires da mesma forma. Poderás assim levá-los a todos ao bem. Não partilhou o Senhor a mesa dos publicanos e das mulheres de má vida, sem afastar de Si os indignos? Do mesmo modo, concederás tu benefícios iguais e honras iguais ao infiel, ao assassino, tanto mais que também ele é teu irmão, pois participa da única natureza humana. Aqui está, meu filho, um mandamento que te dou: que a misericórdia pese sempre mais na tua balança, até ao momento em que sentires em ti a misericórdia que Deus tem para com o Mundo.

Quando percebe o homem que atingiu a pureza do coração? Quando considerar que todos os homens são bons, e nem um lhe apareça impuro e maculado. Então, em verdade ele é puro de coração (Mt 5,8) […].

O que é esta pureza? Em poucas palavras, é a misericórdia do coração para com o universo inteiro. E o que é a misericórdia do coração? É a chama que o inflama por toda a criação, pelos homens, pelos pássaros, pelos animais, pelos demónios, por todo o ser criado. Quando o homem pensa neles, quando os olha, sente os olhos encherem-se das lágrimas de uma profunda, uma intensa piedade que lhe aperta o coração, e que o torna incapaz de ouvir, de ver, de tolerar o erro ou a aflição, mesmo ínfimos, sofridos pelas criaturas. É por isso que, numa oração acompanhada por lágrimas, devemos sempre pedir tanto pelos seres desprovidos de fala como pelos inimigos da verdade, como ainda pelos que a maltratam, para que sejam salvos e purificados. No coração do homem nasce uma compaixão imensa e sem limites, à imagem de Deus.

Uma meta para hoje: ser misericordioso!

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s