Comunidade do Arraial do Ouro – a vida vencendo a morte

A tragédia de 2008, que atingiu quase todo o Médio e Alto Vale do Itajaí, em SC, deixou destruição e morte na localidade de Arraial do Ouro, município de Gaspar. Três pessoas, ali, morreram soterradas por grande deslizamento de terra. A gigantesca avalanche literalmente arrasou também o salão comunitário da Capela São José, construído com sacrifícios e dedicação por aqueles dedicados continuadores do ideal de fé seus valentes antepassados. Interpreta-se como verdadeiro milagre o fato de, ao se aproximar da Capela São José, o barro destruidor tenha se desviado, deixando intacto o bonito templo de madeira, situado a poucos metros do salão.

Quem visita a mesma comunidade eclesial, pertencente à Paróquia Sagrado Coração de Jesus, sediada em Belchior, agora, nas últimas semanas, contempla o salão reerguido. Está coberto e vêem-se preenchidas de tijolos algumas de suas paredes laterais. Maravilhosa obra mostrando surpreendente ressurreição daquelas famílias de fé. Em sua maioria são católicas mas, por motivo alguma, alguém disse: “Eu não ajudo”. Nessas ocasiões percebe-se que solidariedade não tem cor, não tem credo, não tem raça. Todos e todas se dão as mãos para reconstruir a vida. Neste caso, quanta vida traz aquele espaço de atividades e promoções para toda a comunidade e redondezas!

A Capela São José, anualmente, pagava significativa taxa de seguro a uma empresa do ramo. Sob a Alegação de não haver cláusula específica referindo-se a catástrofe natural, nada foi retribuído como indenização. Aqueles pequenos agricultores e operários só podiam contar realmente com seus próprios recursos e suas forças.

Um líder e ministro extraordinário da Comunhão daquela comunidade, lamenta ”a demora, pior, o descaso dos políticos e governantes quanto à restauração do acesso viário do Arraial até a BR 470″. Todo o trajeto não tem revestimento algum e ainda está precário. Em alguns trechos, está perigosa a travessia. Visitas de personalidades, de fotógrafos, cinegrafistas, entrevistas, promessas, não faltaram. Mesmo agora, às vésperas das eleições, pasmem, assiste-se ao despudor da oferta de benefícios a troco de votos. A realidade, todavia, é que as famílias convivem  ainda com o desconforto e a insegurança, principalmente ao se locomoverem.

No entanto, ainda não se perdeu completamente a confiança nos bons administradores do bem comum. O testemunho de fé e união levou aquelas famílias a superarem a dor e a tristeza da destruição e das mortes. Essa mesma luz apressará, com certeza, o dia em que se poderá ver a completa restauração da vital infra-estrutura do Arraial do Ouro. Após a noite da morte, brilhará o dia da vida, da dignidade, do sorriso da conquista.  

Foto e texto: Pe. Raul Kestring

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s