Leia o meu artigo “Diocese dos Girassóis”

 

DIOCESE DOS GIRASSÓIS

 

            No dia 24 de junho de 2001 houve a celebração eucarística alusiva à passagem do primeiro ano da criação e instalação da Diocese de Blumenau. Da viva e esmerada liturgia, realizada na Catedral, ficou forte lembrança daquela menina, também de um ano de idade, trazida por seus jovens pais até o bispo dom Angélico, que presidia o ato solene. Pequenos girassóis ornavam toda a sua cabeça. As palmas da lotada Catedral São Paulo Apóstolo tornaram inesquecível aquele momento. No início do ofertório da missa, outra cerimônia bonita: cadenciadas e graciosas meninas-moças, pela nave central, trouxeram pacotinhos de sementes de girassol para que o senhor bispo as abençoasse e fossem distribuídas ao povo, no final da celebração.

            Esse forte momento celebrativo e o significado da semente do girassol fez surgir a idéia de destacar a mesma flor como símbolo da diocese de Blumenau. A edição de agosto de 2001 do nosso Jornal da Diocese, à página 8, ficou consignado:”Dom Angélico e os padres as (as sementes de girassol) abençoaram e os pacotinhos foram distribuídas ao povo. Semeadas, elas poderão dar outro cognome à diocese do Amor: Diocese dos girassóis”.

            O Jornal de Santa Catarina, na edição de 1o. de novembro de 2001, página 3A, observava:”é simpática a iniciativa de plantar girassóis nos canteiros e rótulas de Blumenau. (…) O girassol era a flor preferida de Lindolf Bell, que cantou a cidade e o Vale em seus poemas”.

            A natureza tem um evangelho, lições de vida. Deus nos fala pela sua criação. Cada planta tem uma mensagem para nós, para a humanidade. A flor doa-se, em sua candura e beleza, até debaixo de uma pedra. A flor morre para que o fruto possa nascer. A doação e a ressurreição são dois princípios vitais e evangélicos que encontramos na natureza. Assim, cada ser criado tem sua mensagem.

            O girassol, sem dúvida, tem a sua mensagem característica. Ele tem o seu evangelho. Já a partir do seu nome científico, Helianthus annuus, alude ao seu relacionamento com o sol, fonte da luz vital. “Flor do sol”, “coroa-real”, seus sinônimos, acrescentam prestígio à mesma planta.

            Na descrição científica  dessa majestosa flor, consta que “as inflorescências se voltam para a luz do sol, girando sobre o pedúnculo ao longo do dia”. Aí está a luminosa mensagem do girassol. Como a energia solar é determinante para a vida saudável, assim a força divina, a força do alto, é determinante para a vida plena e feliz das pessoas e das sociedades. Deus é o verdadeiro sol de todos os seres humanos.

            É impressionante também a utilidade do girassol. : valioso óleo comestível, balsâmico, antiinflamatório, , expectorante, antidiabético, anticolesterol; suas sementes podem ser acrescentadas às farinhas nutritivas: são ricas de elementos saudáveis, podendo, inclusive, substituir o café por não ter cafeína.

            O óleo de girassol é ótimo para o coração. O chá de folhas e pétalas é antitérmico e diurético. As sementes ao natural, em jejum, combatem vermes e solitária.

            Por isso tudo, ver um girassol, um jardim de girassóis significa muito mais do que admirar a sua beleza externa. Experimenta-se a bondade e a sabedoria do Criador, que cumulou essa planta de tantos dons e utilidades para o universo, para o homem e a mulher.

            Entende-se, então, ,porque nosso poeta Bell, e seus inigualáveis versos, cantou a excelência do girassol. E Blumenau, cidade da alegria, da cultura, da beleza, das flores, da fé (aqui plantada tão fortemente pelos imigrantes), do empreendimento, vê nesta flor um pouco de tudo o que é e anseia ser a sua gente.

            Os diocesanos e diocesanas de Blumenau querem ver na “flor do sol” a energia do alto, a luz de Deus, a graça de Jesus Cristo e do seu Espírito a tornar pessoas, grupos e comunidades, verdadeiras células de vida para todo o corpo social. Células, estas, nutridas e iluminadas pelo amor que emana de Deus.

            Ó Criador, seja bendito e louvado pelo girassol. Benditos sejam os que plantam e cultivam girassóis! São verdadeiros apóstolos da vida fortalecida e iluminada pelos dons que vêm co alto.

(Este artigo foi publicado no Jornal de Santa Catarina, edição de 14.11.2001).

Anúncios

Sobre ralk

Sou evangelizador, trabalho na Diocese de Blumenau nos setores de Comunicação e Ecumenismo.
Esse post foi publicado em O que penso sobre. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s